DISCUSSÃO SOBRE A AVALIAÇÃO ABERTA, NO ÂMBITO DA CIÊNCIA ABERTA

Autores

  • Milton Shintaku
  • Ronnie Fagundes de Brito
  • Rui Seabra Ferreira Junior
  • Benedito Barraviera

Palavras-chave:

Periódicos científicos, Avaliação aberta, Avaliação pelos pares, Fluxo editorial, Ciência Aberta

Resumo

A publicação das descobertas científicas muda periodicamente em decorrência da presença maciça e impactante da Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), bem como seus processos, incluindo os movimentos de “abertura”. A Ciência Aberta tem se mostrado um caminho inovador e interessante por englobar diversas iniciativas, entre elas a “Avaliação Aberta pelos Pares” (open peer review). Esta última promove uma discussão acalorada entre os pesquisadores e Editores, em decorrência principalmente dos conflitos de interesse existentes. O presente estudo teve por objetivo avaliar a literatura escassa e disponível sobre a Avaliação Aberta pelos Pares, de forma a identificar conceitos e tendências visando apoiar os Editores na implantação desta nova modalidade de avaliação. Este assunto é pertinente e desafiador num momento em que o mundo da “velocidade” se apresenta como um novo paradigma para todos envolvidos na editoração científica. Ainda que teoricamente apresente vantagens, na medida que muda drasticamente procedimentos tradicionalmente aceitos, entre eles a avaliação duplo- -cega, a abertura dos conteúdos e resultados obtidos é uma realidade e tem impactado drasticamente a produção do conhecimento científico. É possível que esta “abertura” seja irreversível haja vista que cerca de 70% da ciência publicada no mundo não tem reprodutibilidade. A abertura dos dados científicos e dos avaliadores daria transparência e seria uma maneira de amenizar o enorme dispêndio de investimentos públicos na pesquisa científica sem retorno à comunidade.

Referências

ALBAGLI, Sarita; CLINIO, Anne; RAYCHTOCK, Sabryna. Ciência Aberta: correntes interpretativas e tipos de ação. Liinc em Revista, v. 10, n. 2, 2014. Disponível em: <https://doi.org/10.18617/liinc.v10i2.749>. Acesso em: 02 set. 2019.

AMARAL, Janaynne Carvalho do; PRÍNCIPE, Eloísa. Ciência aberta e revisão por pares: aspectos e desafios para a participação da Comunidade em geral. Cadernos BAD, n. 1, p. 320-325, 2018. Disponível em:<https://www.bad.pt/publicacoes/index.php/cadernos/article/view/1934>. Acesso em: 02 set. 2019.

BANKS, George C. et al. Answers to 18 questions about open science practices. Journal of Business and Psychology, v. 34, n. 3, p. 257-270, 2019. Disponível em: <https://doi.org/10.1007/s10869-018-9547-8> . Acesso em: 02 set. 2019.

BARRETT, Spencer CH. Proceedings B 2018: the year in review. Proceedings of the Royal Society B: Biological Sciences,v. 286, n. 1894, 2 Jan. 2019. Disponível em: <https://doi.org/10.1098/rspb.2018.2590>. Acesso em: 02 set. 2019.

BRAVO, Giangiacomo et al. The effect of publishing peer review reports on referee behavior in five scholarly journals. Nature communications, v. 10, n. 1, p. 322, 2019. Disponível em: <https://www.nature.com/articles/s41467-018-08250-2>. Acesso em: 02 set. 2019.

COLE, Jonathan R. Balancing acts: Dilemmas of choice facing research universities. Daedalus, v. 122, n. 4, p. 1-36, 1993. Disponível em: <https://www.jstor.org/stable/20027197?seq=1#page_scan_tab_contents>. Acesso em: 02 set. 2019.

DAVID, Paul A. Reputation and Agency in the Historical Emergence of the Institutions of ‘Open Science’. In: NATIONAL ACADEMY OF SCIENCES COLLOQUIUM ON THE ECONOMICS OF SCIENCE AND TECHNOLOGY, 1995, Irvine, Ca. Proceedings... . Irvine: Beckman Center, 1995. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/239063416_Reputation_and_agency_in_the_historical_emergence_of_the_institutions_of_Open_Science>. Acesso em: 02 set. 2019.

FALAGAS, Matthew E. Peer review in open access scientific journals. Open medicine, v. 1, n. 1, p. e49 - e51, 2007. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2801911/>. Acesso em: 02 set. 2019.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo : Atlas, 2008. 200 p. ISBN 978-85-224-5142-5.

HARZING, Anne-Wil. Two new kids on the block: How do Crossref and Dimensions compare with Google Scholar, Microsoft Academic, Scopus and the Web of Science?. Scientometrics, p. 1-9, 2019. Disponível em: <https://link.springer.com/article/10.1007/s11192-019-03114-y>. Acesso em: 02 set. 2019.

LOBO, Matheus P. 2019. Peer Reviewers as Co-authors. OSF Preprints. 27 maio 2019. Disponível em: <https://osf.io/jtnq2/>. Acesso em: 02 set. 2019. DOI:10.31219/osf.io/jtnq2.

MILHAM, Michael P.; KLEIN, Arno. Be the change you seek in science. BMC biology, v. 17, n. 1, p. 27, 2019. Disponível em: <https://bmcbiol.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12915-019-0647-3>. Acesso em: 02 set. 2019.

PARTHA, Dasgupta; DAVID, Paul A. Toward a new economics of science. Research policy, v. 23, n. 5, p. 487-521, 1994. Disponível em: <https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/0048733394010021>. Acesso em: 02 set. 2019.

ROMERO, Flávio. A Ciência na idade das trevas. Estadão, São Paulo, 27 jun. 2017. Disponível em: <https://cultura.estadao.com.br/blogs/estado-da-arte/a-ciencia-na-idade-das-trevas/> Acesso em: 02 set. 2019.

ROSS-HELLAUER, Tony; GÖRÖGH, Edit. Guidelines for open peer review implementation. Research Integrity and Peer Review, v. 4, n. 1, p. 4, 2019. Disponível em: <https://researchintegrityjournal.biomedcentral.com/articles/10.1186/s41073-019-0063-9> Acesso em: 02 set. 2019.

SCHMIDT, Birgit et al. Ten considerations for open peer review. F1000Research, v. 7, 2018. Disponível em: <https://f1000research.com/articles/7-969> Acesso em: 02 set. 2019.

SILVA, Jaime A. Teixeira da. Challenges to open peer review. Online Information Review, v. 43, n. 2, p. 197-200, 2019. Disponível em: <https://www.emerald.com/insight/content/doi/10.1108/OIR-04-2018-0139/full/html> Acesso em: 02 set. 2019.

VAN ROOYEN, Susan et al. Effect of open peer review on quality of reviews and on reviewers' recommendations: a randomised trial. BMJ, v. 318, n. 7175, p. 23-27, 1999. Disponível em: <https://doi.org/10.1136/bmj.318.7175.23> Acesso em: 02 set. 2019.

WALSH, Elizabeth et al. Open peer review: a randomised controlled trial. The British Journal of Psychiatry, v. 176, n. 1, p. 47-51, 2000. Disponível em: < https://www.cambridge.org/core/journals/the-british-journal-of-psychiatry/article/open-peer-review-a-randomised-controlled-trial/1F81447FC67B3BAFDCCCCE82B6C7A187> Acesso em: 02 set. 2019.

Downloads

Publicado

2019-09-25

Como Citar

Shintaku, M. ., Brito, R. F. de ., Ferreira Junior, R. S. ., & Barraviera, B. . (2019). DISCUSSÃO SOBRE A AVALIAÇÃO ABERTA, NO ÂMBITO DA CIÊNCIA ABERTA. Abec Meeting, 1–8. Recuperado de http://ojs.abecbrasil.org.br/index.php/abec/article/view/138

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>